AÇÃO EDUCATIVA

DESENHOS DE CENA#1

SESC PINHEIROS

​AÇÕES PERFORMÁTICAS

ATIVAÇÕES WATER BANQUET

EQUIPE EDUCATIVO [PARTINDO DE INSTRUÇÕES DE RICHARD DOWNING]

A obra do artista Richard Downing precisa ser "ativada" com ações performáticas, focadas na delicadeza e na plasticidade da mesa com um espelho dágua. O artista ofereceu aos educadores uma gama de possibilidades de ativações, que foram realizadas a partir de suas instruções. Mas para além dessas propostas já acabadas, o artista propôs que o grupo de educadores também fosse autor das ativações. Assim, outras propostas mais específicas se desenvolveram ao longo da exposição.

ATIVAÇÃO - BANQUETE DE LUTO

POR NAYLA TEBAS E PAULO RICARDO DE SOUZA

O objetivo da ação é trazer para a mesa uma discussão sobre fatos de violência e preconceito racial que ocorrem todos os dias no Brasil e no mundo, mas que não falamos sobre ou ignoramos.

ATIVAÇÃO - POESIA FEMININA

POR NATALIA NAJJAR

A partir da cronologia das mulheres feministas brasileiras, iremos dispor palavras de poesias dessas mulheres e suas fotografias. Iniciei a pesquisa com Nísia Floresta, escritora dos direitos das mulheres e direitos dos homens no século XIX. Considerada primeira feminista brasileira a se posicionar na literatura, para todas as mulheres estudarem e terem direito a voz nas universidades.

Dois testes já foram realizados, um deles não foi constante, pela falta de público e pelo processo dos educadores, a segunda foi interessante e todo o público participou. Em um momento que precisamos principalmente do equilíbrio entre os seres humanos e aceitação, essa ação tem como ponto de partida a estética para reflexão.

ATIVAÇÃO - O BANQUETE DE POESIAS

POR ROBERTO SANTOS 

A partir da proposta trazida por Richard Downing, será oferecido ao público um banquete regado de poesias, tendo como ponto de partida o estímulo de saborear a palavra sobre a mesa, que será servida pelo Maitre Roberto Santos. A ação se desenvolve em três etapas: primeiro, é preciso trazer o foco do público para o ato de servir e ser servido : isso acontece na montagem do prato “mousse de cristais” (prato branco com o fundo prata e esferas transparentes). Num segundo momento, o maitre pede para que os convidados abram a esfera do “mousse de cristal” retirem o pequeno pergaminho da esfera que terão poemas de Shakespeare ou Carlos Drummond de Andrade. Por fim, os convidados são estimulados a compartilharem os poemas que receberam , em voz alta, ou não, de acordo com as instruções que estão dentro da esfera transparente. Com isso, o maitrê pretende proporcionar um momento onde se possa saborear a estética visual do prato montado e a leitura de um poema.

ATIVAÇÃO - MESA DE FOLHAS

POR ANDRÉ PIRANDA E NATALIA NAJJAR

O processo criativo do educador André Piranda, parte de folhas encontradas pelo caminho que chamam a sua atenção, ele as costura em seu caderno. 

Para a educadora Natália Najjar, as folhas são o principal meio para compreendermos o entorno e o corpo humano. 

Unindo esses dois processos, junto a poética do artista Richard Downning, fomos em busca das folhas que caem das árvores do bairro de Pinheiros onde está o Sesc. 

Pata-de-vaca, Amendoeira, rosas, doações do florista do Largo da Batata, ajuda dos atendentes dos bares... as relações começam a ser costuradas, desde a preparação e o silêncio que permeia a construção da mesa. E o mesmo da concentração depositada ao costurar um material tão delicado.

O objetivo é performar estender o entendimento da natureza das plantas, da natureza do ser humano, ao entrar em contato com os arredores

CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS

POR AMANDA CUNHA, ROBERTO LIMA E TIAGO LUZ [contação] e AMANDA NASCIMENTO, MIDIEN MARCELINO, RAFFA GOMES e VINÍCIOS DEBS [cortejo]

A partir da história do Soldadinho de Chumbo, a artista Marina Reis criou o figurino para a performance Bailarina de Papel.

A história baseia-se em um brinquedo, o Soldadinho de Chumbo que é dado de presente a um menino. O menino fica encantado com o presente, pois ao abrir a caixa, percebe que há 25 soldadinhos de chumbo, mas um deles não tem uma perna. E com isso, começa uma aventura entre todos os brinquedos durante a noite, quando as crianças estão dormindo. O soldadinho de chumbo, ao conhecer a bailarina, apaixona-se por ela, mas mesmo conhecendo-a, não ficam juntos, pois um dos meninos coloca-o na janela. E da janela, o Soldadinho cai do terceiro andar. Com isso, dois meninos acham o soldadinho, fazem um barquinho de papel e jogam-no em um canal. A aventura continua, mas o soldadinho de chumbo sente falta da bailarina. E assim, a história vai sendo desenrolada até que a bailarina e o soldadinho caem numa fogueira, restando somente um coração  de chumbo com um lantejoula azul.

A proposta do Educativo Zebra 5 nesta exposição foi de criar uma relação com algumas obras:

Puxadinho de Chris Bierrenbach;

Melting Point  de Anti Makela;

The Water Banquet de Richard Downing;

Whispers de Ian Evans;

Bailarina de Papel de Marina Reis.

Com isso, além de uma contação de histórias itinerante, foi possível relacionar a história com as obras de arte, fazendo com que o público além de apreciarem a ação poética, também pudessem  fazer parte das obras de arte.

OFICINAS

RE-CRIAÇÕES

POR ZEBRA5 E EQUIPE DE EDUCADORES

As “criaturas” do artista Theo Jansen são inspiração para a criação com canudos, fios, tecidos e pequenos objetos. 
A partir do contato com a obra do escultor holandês, o público pode organizar/encaixar materiais que se repetem compondo estruturas com “funções” imaginadas. 

AÇÕES COLETIVAS MOVIDAS PELA ESCUTA

POR JEAN CARLO CUNHA, TIAGO LUZ E MIDIEN MARCELINO

Os participantes são guiados por um narrador através de fones conectados à aparelhos MP3. O áudio convida o grupo a realizar pequenas ações e percursos pela exposição, propondo outras maneiras de percepção dos trabalhos e relações com a arte. O conjunto de movimentos propostos configurar-se também como uma nova ação artística, realizada pelo público no espaço da exposição. 

AÇÃO COM SONS E LUZES

POR ZEBRA5 E EQUIPE DE EDUCADORES

A partir de diferentes situações, os participantes são convidados a interagir com espaços, luzes e sons dentro da exposição Desenhos de Cena. As diferentes ações em diálogo com os trabalhos expostos criam uma espécie de “performance” do público em parceria com os mediadores.

ESPELHO D'ÁGUA

POR ZEBRA5 E ESPAÇO DE TECNOLOGIA E ARTES DO SESC

Os participantes são convidados a produzir pequenos vídeos ou fotos que se relacionam com a exposição Desenhos de Cena (2º andar). Em seguida recebem orientações básicas para tratamento destas imagens a partir do conceito de "memória", nos computadores da Internet Livre. Os resultados destes experimentos serão utilizados na ativação da obra Water Banket de Richard Downing, projetadas no espelho d'água da obra através da tela de celulares acoplada a um dispositivo caseiro de projeção de imagens.  

VISITAS MEDIADAS

DESENCAIXE

POR RAFFA GOMES E VINICIOS DEBS

A visita/oficina Desencaixe parte de uma provocação sobre as possibilidades que a popular frase “pensar fora da caixa” pode adquirir. Passando pelas obras Sutra e Puxadinho desenvolve-se uma poética sobre o que é caixa, deixando seu significado em aberto. Em determinado momento, usando a técnica do origami, os participantes constroem módulos de papel que formam uma caixa cúbica, a qual é desmontada na etapa seguinte, no intuito de "simbolizar" a desconstrução de uma ideia padrão de “caixa”.

INSTRUÇÕES DO CAOS

POR NAYLA TEBAS

A visita do caos, inspirada na obra de Dries Verhoeven “Homo Desperatus”, propõe experienciar as obras de forma inesperada.  Além disso, o caos visual gerado no espaço expositivo dialoga com o conceito visual apresentado por Verhoeven.

Pensei em diferentes movimentos para fugir do monótono, do mesmo de sempre, dando espaço às novas experiências mas respeitando as propostas dos artistas.

LIGHT PAINTING

POR ANDRÉ PIRANDA

Sou um parágrafo. Clique aqui para adicionar o seu próprio texto e editar. Sou um ótimo espaço para você contar sua história para que saibam mais sobre você.

DESENHOS DE MOVIMENTO

POR AMANDA CUNHA

Sou um parágrafo. Clique aqui para adicionar o seu próprio texto e editar. Sou um ótimo espaço para você contar sua história para que saibam mais sobre você.

AÇÕES POÉTICAS

DISPARADORES POÉTICOS

POR ROSI LUDWIG

O que podemos guardar em um arquivo? Segredos? Desejos? Provocações? A ação poética Caixa arquivo, é um dispositivo para a reflexão sobre as obras da exposição “Desenhos de Cena #1”, sobre as múltiplas relações entre as diferentes obras e a vida. Os visitantes receberão uma frase, uma instrução, trecho de um livro que será disparador de reflexão. Um convite à conversa e ao encontro.

BALÕES

POR TIAGO LUZ

A visita dos balões é inspirada em dois trabalhos da exposição Desenhos de Cena #1: ‘Melting point’, do finlandês Antti Makela e ‘No ar’, da brasileira Laura Vinci. Em comum, essas obras trazem o elemento água como metáfora da transformação: o gelo que vira gota e produz música, e a água que vira vapor e cria paisagens temporárias.

Esse caráter efêmero me despertou um desejo de criar uma visita capaz de derreter as ideias fixas e transformá-las numa nova canção que pudesse ser oferecida pro mundo.

Os balões de gás surgiram como forma de materializar os pensamentos, sensações e opiniões trocados ao longo da visita. Aos poucos, eles foram ganhando outros significados: o visitante era convidado a criar sua própria história, sua própria cena ao longo da visita para, no final, soltar os balões como forma de compartilhar sua obra.

EQUIPE

ESTAGIÁRIOS

Amanda Cunha | Amanda Nascimento | André Piranda | Paulo Ricardo de Souza | Nayla Tebas | Raffa Gomes | Vinícios Debs

EDUCADORES

Jean Carlo Cunha | Natália Najjar | Roberto Santos | Rosi Ludwig

SUPERVISORES

Midien Marcelino | Tiago Luz

COORDENADORES

Auber Bettinelli | Christiane Coutinho [ZEBRA5 JOGO E ARTE]