EXERCÍCIOS DE PRESENÇA

ZEBRA5 JOGO E ARTE

 
 

EXPOSIÇÃO

"Campos de Preposições é um convite aos encontros.  

O projeto dispõe-se de modo aberto, afetivo e provocador nas áreas de convivência do Sesc Ipiranga. ENTRE vizinhanças próximas e distantes, COM o Parque da Independência e o Museu Paulista, Heliópolis, antigos palacetes, resquícios do bairro industrial-operário, condomínios residenciais recentes, outras partes de São Paulo, de Brasília e de Londres. Se na linguagem verbal as preposições exprimem as relações (e descrevem os modos de existência e as fluências do tempo), Campos de Preposições propõe-se imaginar e vivenciar os espaços, as narrativas em jogo, os corpos, as vozes e os ritmos nessa multiplicidade – ENTRE/ COM/ ANTE/ DESDE... públicos diversos, forças, artistas, educadores, potências, instituições, e assim por diante."

O GRUPO INTEIRO

campos de preposições

CONCEITO

expandido

Como proposta de ação mediativa para o projeto artístico: Campos de Preposições, o coletivo Zebra5 pretende explorar ações de convivência como Exercícios de mediação. Situações de escuta e de interferência nos espaços do Sesc, ativam, ressignificam e tentam ampliar 

espaços de encontro, troca e reflexão, abrindo espaços para novas percepções e possibilidades. 

As ações giram em torno dos seguintes eixos:

1. ESCUTA: O mediador está integralmente presente para escutar o público e seu olhar sobre convivência. Da mesma maneira, estimula nos frequentadores esta percepção, de modo a reconstruir seu olhar sobre aquele espaço e as pessoas ali presentes. 

2. JOGOS: Ampliam diferentes âmbitos de “Preposições”: situações simples fomentam encontros improváveis ou movimentos coletivos a partir de jogos de convivência, de criação coletiva e jogos poéticos, suspensão e escuta ou argumentação que reproduzem a dinâmica da plenária do Senado Federal

3. CONVERSA: Ações em torno do ato de conversar. Tão cara à mediação, é revisitada em situações improváveis ou encontros que desafiam a negociação e a convivência. Emergência de conflito, convergências, percepções e trocas de saberes podem acontecer em formatos diversos. 

4. PALAVRA: Ações que incluem o texto como ponto de partida para a convivência e ampliação de debates. Seja na forma da escrita como ação ou na de leituras públicas, para um ou para muitos, apropriações da plenária com trechos de textos produzidos com, por ou a partir dos frequentadores, às vezes com formato ficcional.  Alguns textos podem surgir da transcrição direta de diálogos (gravados). O texto escrito é elemento disparador de gestos e sensibilidades nas relações entre pessoas e ambientes. 

 
 

Veja aqui os desenhos produzidos em conjunto ou pelo público, os relatos coletados nas vivências que envolvem narrativas, resultados de ações que envolveram votações.

Veja também os VÍDEOS das ações, que são resgistros autorais feitos pelos próprios educadores-autores das propostas.

 
 

EQUIPE

Concepção da ação educativa

ZEBRA5 JOGO E ARTE​

Educadores_Zebra5

ALBERTO TEMBO | AUBER BETTINELLI | CAROLINA VELASQUEZ | CHRISTIANE COUTINHO | STELLA RAMOS | THELMA LÖBEL

Educadores_convidados

BIANCA ZECHINATO | JOCARLA GOMES | TIAGO LUZ

Imagens e conteúdo do site

ZEBRA5 E EDUCADORES CONVIDADOS 

Projeto gráfico

CHRISTIANE COUTINHO

Produção educativa

CHRISTIANE COUTINHO | EVELISE COUTINHO

Exposição

O GRUPO INTEIRO

Realização

SESC IPIRANGA